sábado, 7 de outubro de 2017

NOT THE LIGHT


Doutor: Vou deixar que vocês conversem, volto mais tarde para os outros exames.
Ella: Ok...
Vick: Como se sente? 
Ella: Em que sentido?
Vick: Nos dois, o médico disse que é um milagre você continuar viva, seu caso foi bem grave.
Ella: Talvez tenha sido.
Vick: Então, me conta, como é? Viu a tal luz que todos dizem que aparece? 
Ella: Quem me dera eu ter visto a tal luz, ao contrário do que muitos falam, quando estão a beira da morte, não aparece luz alguma, eu pelo menos, não vi nenhuma. Talvez a tal luz apareça para as pessoas boas, mas tudo o que vi, foi uma grande e terrível escuridão, estava tudo escuro, tava frio, eu estava sozinha, não sabia onde eu estava, o que fazer, pra qual lado ir, eu estava em desespero.
Não sei se essa coisa de céu e inferno existem, mas se existe, acho que eu não iria para o céu, tomei decisões erradas, sou cheia dos pecados, no entanto, não encontrei nem a paz, nem o sofrimento eterno, tudo o que senti foi solidão, fiquei vagando no escuro pelo que pareceram horas, sem saber o que fazer, não havia caminho algum, não tinha caminho de volta, como enxergar um caminho, se eu não conseguia ver nada?
Durante esse tempo em que o desespero me consumia, em que eu pensava em como sair dessa, passaram vários pensamentos em minha mente, talvez, no fundo, eu não quisesse que tudo acabasse de fato, pedi várias vezes que o sofrimento fosse embora, que passasse, eu não tinha mais motivo algum para continuar, mas acho que no fundo, tenha restado um pouco de esperança, pois se ainda estou aqui... 
Mas o problema é que eu não sabia como voltar, não via nada, não tinha luz, não existia a tal luz, talvez a tal luz, fosse pra quem queira encontrar a paz, e quem quer voltar? Segue o que? Vê o que? Cheguei a pensar que não havia caminho de volta, estava tão escuro, me senti tão vazia, com medo, desesperada, sozinha. Mas ai ele me veio a cabeça...
Comecei a pensar em como eu queria ver aquele sorriso de novo, em como eu queria ouvir aquela voz novamente, como eu queria estar dentro daqueles braços novamente, me sentir segura, então bem baixinho, em quase um sussurro, eu pude ouvir a voz dele, então eu comecei a segui-la, eu queria encontrá-la, e quanto mais alta a voz ficava, mais eu sabia que estava na direção certa, eu não tinha motivo nenhum para voltar, mas acabei encontrando um, ele era e é o único motivo de eu ainda estar aqui, e no fim, não havia luz, no fim não foi milagre, não foram médicos que me trouxeram de volta, talvez tenha sido tudo isso, mas ele, ele foi o principal motivo, ele me trouxe de volta, no fim ele foi a minha luz, ele é a minha esperança...

domingo, 1 de outubro de 2017

Crutches

alone

R: E agora? Depois disso tudo, como se sente? 
A: Sem chão, incapaz de seguir, sozinha, como se tivesse perdido o sentido de tudo... Sei lá, não consigo explicar.
R: Pode tentar? Relacionar a alguma coisa?
A: ... Tudo bem, imagine que você precise de muletas para andar, que você não consegue andar sem elas.
R: Imaginei... 
A: Agora, imagine que você está andando (de muletas) em uma rua deserta, sozinha. E de repente, vem alguém e tira suas muletas e vai embora, te deixa sozinha, como você se sentiria?
R: Perdida, sozinha...
A: Pois é, eu estava em uma rua deserta e escura, ele era minha muleta, e foi embora, agora eu te pergunto, como andar sem uma coisa pela qual você necessita? Que você precisa dela pra andar, pra continuar, que não consegue caminhar sem. Ele foi embora, sendo minha muleta, eu cai, não consegui ficar de pé, ele era o que me sustentava, assim como as muletas sustentam um deficiente, me deixou sozinha na escuridão dessa rua deserta, que é esse mundo caótico, me deixou sozinha, e eu não tinha ninguém, ninguém pra me ajudar a levantar, ninguém pra me dar a mão, ninguém pra me servir de muletas, porque era ele, minhas muletas eram ele, e ele foi embora, e assim que ele foi, desabei, e agora estou aqui, sem saber como levantar, sem saber como andar, como continuar, como sair da escuridão sem ele...
R: ...Não sei o que dizer.
A: Sabe, todos nós temos muletas na vida, quem são as suas muletas? Conseguiria andar sem elas?
R: Não, não conseguiria.

A: Foi o que pensei, como vou andar sem as minhas? 


terça-feira, 15 de agosto de 2017

SENTIMENTOS?

aesthetic

Pensamento aqui, sentimento ali.  

O que se passa em minha mente?  
O que se passa em meu coração? 
Tento organizar meus pensamentos, 
mas as tentativas são em vão.
Sentimentos? 
O que são? 
Isso deveria ser bom, ou ruim? 
Dizem que era pra trazer alegria,
mas me diz, por que isso só me traz agonia? 
Amor? 
Sentimento que muito me machucou.
Tristeza, decepção, choro, corte, sangue depressão.
A dor atingiu o coração.
Pobrezinho, morreu de ilusão.
Sentimentos mortos, vez ou outra ressuscitam. 
Insistentes, persistentes.
Mal os quero presente.
Se trazes tanto sofrimento, pra que perder meu tempo? 
Luto, luto, luto.
Tento, tento, tento.
E no final, sempre falho, sempre perco. 
Pois no fim, sempre me rendo, e de novo, acabo sofrendo.
Por que insisto? 
Por que tento? 
Se sei que teu amor vai me ferir, pra que então eu sorri?
Por que então eu me rendi? 
A cabaça diz não, mas como contradizer o coração? 
Coração diz sim, mas sabe que não é o melhor para mim.
Promessas, sinônimos de mentiras.
Então por que eu acreditaria? 
Qual o meu problema? 
Por que estou aqui de novo? 
Por que esse sentimento me consome? 
Eu não queria, mas o coração é teimoso, 
o mandei embora, por que ainda está aqui? Por que não some? 
Me deixe em paz, não serves para nada, 
nunca me trouxe benefícios, somente corações partidos.
Você foi embora, e novamente eu sofri.
Você voltou, e sua volta de novo eu aceitei.
Pois apesar do coração partido, 
o que eu sentia por ti era amor, e quando fui ver, já tinha me rendido.
Novamente, esse amor já havia me consumido. 
Sem que eu percebesse, tomou conta de mim.
Apesar de tudo, eu te amava. 
Não deveria, mas confiava.
E então você se foi novamente.
Me guardei, me tranquei, me armei.
Você voltou,
lutei, 
mas mesmo assim de novo eu te amei.
É...
Não dá, por mais que eu tente,
por mais que eu me defenda, 
Eu sei, que no fim, 
isso acaba para mim.
É só você voltar,
Pra eu me desarmar, e de novo, implorar para você ficar.
Mas de novo você me abandona,
e eu? 
Eu me faço de durona.
Porém, por dentro, sofro a dor do arrependimento, sofro a dor da sua partida,
Sofro a dor da desilusão,
sofro com a destruição.
Mas que dor é essa? 
Por que dói tanto? 
Se amor era pra ser bom, 
Por que me sinto tão mal? 
Será que é real? 
Pra que eu me entreguei? 
De coração partido outra vez eu fiquei.
Que dor é essa que estou sentindo? 
Quanta agonia.
Me diz, como faz pra ela parar? 
Como faz para o sangue estancar? 
Não estou entendendo, o que está acontecendo:? 
Que dor é essa?
Essa?
Ah meu bem, essa é a dor,
a dor do amor...

sábado, 12 de agosto de 2017

Bem-me-quer, mal-me-quer

daisy

Bem-me-quer, mal-me-quer...
Bem-me-quer na tua cama, mal-me-quer ao teu lado na rua.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Bem me queres na tua casa, mas mal me queres com tua família.
Bem-me-quer, mal-me-quer. 
Bem me queres nua, mal me queres em um vestido de noiva.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Bem me queres em tuas mãos, mas mal me queres com aliança.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Bem me queres ao teu lado, mas mal me queres a todo instante.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Bem me queres para ser tua, mal me queres com você.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Você finge que não se importa, mas sempre bate a minha porta.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Não me assume, e não deixa outros me assumirem.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Me queres só para ti, mas não fica só para mim.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Bem me quer em casa, mal quer que eu saia.

Bem-me-quer, mal-me-quer. 
Diz que sou livre, mas não me deixas voar.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Bem me queres para ti, mas mal queres me pedir.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Bem queres meus beijos, mal queres meus cuidados.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Bem queres meus gemidos, mal queres meus sorrisos.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Bem queres meu corpo, mal queres meu coração.
Bem-me-quer, mal-me-quer. 
Bem me deseja, mal me ama.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Se me queres, me deixas saber, se não me queres, me deixas ir.
Bem me deixas acreditar em tuas mentiras, mal acredita em minhas verdades.
Me manda embora, mas sempre pede minha volta.
Bem me quer, mas mal assume.
Mal me quer, mas bem me deseja.
Mas desejo não é amor.
Paixão, ilusão, isso tudo é imaginação.

Bem me iludi, mal me diz verdades.
Bem vejo, mas mal acredito.
Bem te digo: "Estou partindo."
Bem vejo que mal te importas. 

Me pergunto porque tento, se bem sei que tu não me amas, que não sentes o mesmo por mim.
Mal sabes o dano que me causa, te ver com outras.
Outros me querem, mas eu não os quero.
Eu te quero, mas você não me quer.
Some durante o dia, mas me procura a noite.

Me diz frases excitantes, mas não me diz frases doces.
Me procura quando está carente, e quando não está, mal se lembra de minha existência.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Bem ouves meus lamentos, mal me consolas.
Bem-me-quer, mal-me-quer.

Bem sentes o meu gosto, mas mal desfruta do meu amor.
Bem-me-quer, mal-me-quer.
Bem sabes do meu sofrimento, mal faz o reparamento.
Mal sabes, que por ti, tudo eu faria.
Me esforcei, me entreguei, chorei, me quebrei.
Sorri, sofri.
Lamentei, desejei, que tudo acabasse, que me deixasse ir, mas me falta coragem para partir, para me despedir.
Tu sabes, eu sei, que isso que vivenciamos não foi amor.
Eu queria que fosse, mas você não queria nada de mim.
Te procuro para amor, você me procura por prazer.
Te dei meu coração, mas você o jogou no chão, só quis o meu corpo.
Bem-me-quer, mal-me-quer.

Bem queres que eu fique, mal queres que eu saiba.
Por que não te assumes?
Eu percebi, sei o que senti, sei que menti, sei que fugi.
Sei que tu sabes o que eu sinto, sei que te vazes de cego, surdo e mudo.
Finge não ver meu amor, finge não escutar minhas lágrimas, e finge não dizer o que sente.

Talvez não me ame.
Bem-me-quer, mal-me-quer.

Você quer uma coisa, eu quero outra.
E nessa indecisão, nessa confusão e nessa contradição.
Eu fico com sua ilusão, e você fica com meu coração.


sábado, 29 de julho de 2017

O mau que me faz tão bem

aesthetic

Eu queria não te amar de novo, 
mas ambos sabemos que se você sorrir para mim eu me desmonto toda.
Esse amor está me destruindo por dentro.
Eu queria não te amar, 
mas amo.
Eu queria não me desmontar com esse teu sorriso bobo,
mas desmonto.
Eu queria não me perder em teu olhar,
mas me perco.
Eu queria não me apaixonar pelo som da sua voz,

mas toda vez que eu a ouço, me encanto.
Eu queria não ter me apaixonado pelos seus beijos,
mas me apaixonei.
Eu não queria que nada disso acontecido,

mas aconteceu.
E agora eu estou perdida, esse amor vem me consumindo dia após dia.
Ele me atingiu como um raio, e me incendiou por dentro.
Agora, sou movida pela eletricidade desse amor.
E eu faria de tudo, para fugir dessa tua tempestade, pois eu sei que esse amor vai me destruir.
Esse amor já está me destruindo, aos poucos, a cada dia é um pedaço meu que se vai junto a ele.
Eu queria fugir disso tudo,
mas ambos sabemos : Eu nunca vou fugir.

Pois embora eu esteja morrendo, isso me faz bem, é complicado eu sei, é confuso, mas é o que acontece quando se apaixona por um caos, e você é um caos.
Um quebra cabeça que eu nunca consegui completar, um labirinto cujo nunca encontrei a saída.
E a dor desse amor me destrói a cada dia mais, mas é essa mesma dor que me mantém viva, e eu não entendo isso, como algo tão ruim pode lhe fazer tão bem?
Isso dói, mas é uma dor da qual eu gosto de sentir, da qual vale a pena a me arriscar.
E eu sei que eu também sou um caos, mas eu nunca permitiria que você se perdesse em minha bagunça, ninguém merece isso.

E em meio a tempestade você muitas vezes foi o meu bote salva vidas, mas foi você também que me atirou nessa tempestade, pois você É a própria tempestade.
A qual eu mergulho de cabeça sem nenhuma proteção, os relâmpagos do teu amor me atingem, e me queimam por dentro, iluminam a escuridão que tenho no peito, mas deixam hematomas de queimaduras por toda parte,
E é confuso, pois você é a própria tempestade mas também é calmaria, é vento que me leva para cima e a âncora que me puxa para baixo.
É a água que me afoga mas é o ar que preenche meus pulmões.
É meu veneno, mas ao mesmo tempo é minha cura.

E é difícil de explicar é difícil de entender, 
que você é o que me mata, mas também é o que me da a vida.
E eu me pergunto todos os dias:
Como pode um mal, me fazer tão bem?

Esse amo me destrói ao mesmo tempo em que me constrói.
Ele me preenche e me esvazia.
Mas, apesar de tudo, é amor.
Um amor confuso e perigoso, um amor que pode me fazer morrer por dentro, mas sendo amor, eu me arrisco, e por ser o SEU amor, vale a pena morrer por ele.

Esse seu amor me tira a vida, mas me traz a paz que necessito.
Você é meu mal que me faz bem.
Você é a tempestade na qual eu me afoguei, e é o barco que me salvou do naufrágio.
É o beijo perigoso mais gostoso que já dei.
É mina morte mas é minha vida.

É amor que me mata e me mantém viva.
É a eternidade que sempre acaba.
Esse amor pode estar me destruindo, mas se é amor, vale eu me arriscar.

Se eu acabar morrendo...
Bom, ao menos, tive o gosto de experimentar e sentir, que tanto me fez mal, e que tanto me fez bem.
Que tanto me destruiu, que tanto me reergueu.
Que me matou, que me ressuscitou.  

quinta-feira, 27 de julho de 2017

COME BACK

Imagem de come back, light, and neon

Lembro-me do dia em que te conheci, sim, eu voltei no tempo só para relembrar, cada momento inesquecível que passamos juntos.
Você se lembra? Ou já apagou de sua mente tudo o que vivemos?
Não meu amor, acho que isso é impossível, por mais que negastes, eu sei,
Sei que também sentiu o que sentiu, sei que tudo aquilo não teve significado apenas para mim.
Então não se faça de desentendido, pois eu sei, que você se lembra, cada momento que vivemos juntos, sei que significou algo para ti, então não aja como se não tivesse significado.
Eu sei que nosso amor foi uma loucura, mas que amor não é?
Sei que nosso amor ainda é louco, mas que amor não é?
Todo amor tem uma dose de loucura, podemos ter exagerado na nossa, mas fazer o que, se nós escolhemos ser assim?
Sabemos que colocamos dose exagerada de loucura no nosso amor, mas sabemos também, que não teria tido graça se não tivesse sido assim.
Então para agir dessa maneira, como se nada tivesse acontecido, pois aconteceu, e você sabe que aconteceu, e sabe também que eu sei que você sabe, então não adianta tentar disfarçar, você sempre foi um péssimo mentiroso.Então amor, quando você volta?
Pois esse amor louco ainda me consome, ainda me domina, e não diga que não é o mesmo com você, pois eu sei que você ainda também sente, então pare o que está fazendo e volta.
Sei que vacilamos, os dois, não foi só eu, e também não foi só você, fomos nós, que não soubemos lidar com tamanha loucura, mas ambos agora estão mais experientes, aprendemos com isso, agora está na hora de voltar, voltar para casa.
E você sabe que tua casa é nos meus braços e que a minha é teus;
Me encontrei dentro do teu olhar e você se encontrou no gosto dos meus beijos.
Meus lábios preenchem os teus e os teus os meus, não dá para caminhar sem dar a mão para ti.
Então pare de agir como se nada tivesse acontecido, pois aconteceu.
Você me chamava de fraca mas me usava como muleta, e agora eu te pergunto:
Como irá andar sem suas muletas?
Esse amor louco ainda me consome, ainda está aqui, entre nós, você sabe, eu sei, todos nós sabemos.
Então pare de agir como se nada tivesse acontecido, pois aconteceu, e vai acontecer de novo, pois eu sei que independente da loucura isto é amor, e quando se é amor, ele volta e nos preenche por completo, como sempre foi, como sempre será.
Pois você não vive sem mim, e eu não vivo sem ti.
Você sabe, eu sei, então volte para a casa, volte para eu poder voltar também, quero me reencontrar, mas sei que isso só irá acontecer, quando novamente nos teus olhos eu olhar.


segunda-feira, 5 de junho de 2017

[Desafio 52 semanas]: semana 22

Resultado de imagem para projeto 52 semanas semana 22 na minha geladeira nao pode faltar

Olá pessoal, como vocês estão?
Espero que bem, eu vou bem graças a Deus.
Hoje eu vou fazer a semana 22 do projeto 52 semanas, era pra ter feito a postagem ontem, porém não tive tempo.
O tema de hoje é: Na minha geladeira tem que ter...
Espero que gostem;

1- Água;
Resultado de imagem para copo de agua tumblr

Acho que isso não pode faltar em nenhuma geladeira não é mesmo? rsrsrs.
Todos sabem que beber água é de suma importância, e pensa numa menina que bebe água o tempo todo, essa sou eu rsrs. 

2- Todinho ou iogurte;
Resultado de imagem para iogurte

Eu amo iogurte ou todinho, e tem que ser de morango, tomo um todos os dias no café da manhã. 

3- Suco;
Resultado de imagem para suco tumblr

O que também não pode faltar na minha geladeira é suco, se eu abro a geladeira e não vejo suco... Eu fico doida rsrs, seja natural ou de caixinha, de preferência natural, tem que ter um suco, de preferência de graviola <3 

4- Ketchup e maionese;
Resultado de imagem para ketchup e maionese

Ketchup e maionese são duas coisas essenciais na minha geladeira rsrsrs. 

Bom gente, por hoje é só, espero que tenham gostado.
Beijos, até a próxima <3